27/11/2016

Desatando Nós


Era uma vez... E não era...

Um lugar no qual não se chegava em nenhum lugar. Era como um plano com uma neblina branco esfumaçada que às vezes ficava escuro e frio de repente, por alguns instantes.

Andando por aquele plano, sem rumo, estava Síria, uma jovem mulher na faixa dos 30 anos. Ela simplesmente andava e andava e depois parava. Não sentia fome, não sentia sede, não sentia nada. Apenas quando o frio vinha que gélida era chorava. Ela não sabia porque estava ali.


20/11/2016

Sentindo o Coração (Parte 1)


Se veja agora caminhando numa estrada... Pode ser a estrada que você quiser, a que lhe parecer melhor. Eu gosto de imaginar uma estrada de chão batido, de terra vermelha e em volta um campo verde com flores e montanhas e um céu azul bem amplo e vasto.

Se viu? Então, imagina agora que num dado momento da estrada você se depara com uma bifurcação... É um momento de escolha de algo importante para sua vida. E você fica ali parado sem saber por onde ir. Aí a coisa pega... Você de depara com a ansiedade, o medo de errar, a preocupação com o que os outros vão achar e por aí vai.

Daí você agora se imagina sentando e fazendo uma lista de prós e contras. De fato listas de pós e contras podem ser bem eficientes, mas elas deveriam ser apenas uma ferramenta, não o resultado da decisão, porque nem sempre a dúvida é dissipada nos pós e contras, pois as emoções tendem a tomar conta da tentativa racional de lidar com as coisas... Elas criam os boicotes, e eles são bem sorrateiros.

O que fazer? Para mim, ouvir o coração, sentir sua orientação, sempre é a melhor escolha, pois ele está além do racionalismo emocional, ele está a serviço de algo mais profundo dentro da gente, algo mais natural, conectado com a sabedoria da vida!


Para ouvir e sentir o coração, é importante dá aquela paradinha, sabe? Desligar a televisão, silenciar o celular, sentar num lugar que não vai ser perturbado (pode ser o banheiro se só tiver esta opção... rsrsrs), ficar um pouco com você mesmo, se acolher para abrir um espaço para o coração falar.

Você pode começar simplesmente ouvindo as batidas do coração físico, inclusive é uma boa meditação para fazer todo dia, um minutinho que seja.


15/11/2016

Mini Bolo da Ju (Super rápido)!!


Siga os passo, porque é só isso mesmo!!

- Amasse uma banana;


- Acrescente um ovo batido e bata com um garfo a mistura;

- Acrescente canela a gosto (mais ou menos meia colher de chá);


- Mais uma xícara de chá de aveia em flocos;

- Mais uma colher de sopa açúcar mascavo (ou duas se quiser mais docinho);

06/11/2016

Chapati (pão indiano) sem Glúten


Quando estive na Índia eu gostava muito de comer chapati, um pão indiano que vc faz na hora e também come na hora, pois ele é mais gostoso assim. Geralmente, os indianos o comem como acompanhamento de outros pratos.

Eu tenho evitado comer muito pão, principalmente feito com farinha de trigo. Então, tenho buscado outras alternativas para o café da manhã. Esta receita surgiu de uma ideia que veio à minha mente enquanto pensava em como poderia fazer um chapati com farinha de arroz. Eu precisava colocar algo que desse a liga, então tive a ideia de inserir a linhaça, que deixada de molho na água de uma dia para o outro cria uma liga própria.

Vamos lá, então?!!

02/11/2016

O Poder das Imagens Mentais

Nossa mente tem a habilidade da imaginação, que pode abranger tanto devaneios e fantasias, quanto imagens mais profundas, que podem surgir em sonhos ou em experiências mentais específicas.

Para entendermos sobre o poder das imagens é importante saber um pouco mais sobre a mente. Quando estamos acordados, é a nossa consciência que está regendo com seus processos de aprendizagem, memória, raciocínio, percepção e sensação. Mas há muitas coisas que vivemos, experimentamos ao longe de nossa vida, que ficam guardadas em outro nível de nossa mente, chamado de subconsciente. Nesse outro nível, podemos também encontrar potencialidades que se manifestam quando tem as causas e condições em nível consciente de serem desenvolvidas por nós. Então, por trás de nossa atuação no mundo há toda uma influência interna que não percebemos, e que pode trazer, por causa de nossa ignorância em relação a nós mesmos, problemas de ordem emocional, mental, físico e social.

01/11/2016

Dieta Mental


"Eu sou louco. Eu vejo pessoas que não estão aqui. Eu optei por ignorá-las. É uma dieta mental, não me entregar a certos prazeres!"

Este é um trecho do filme "Uma Mente Brilhante", baseado na vida do matemático John Forbes Nash, que ganhou o Prêmio Nobel por conta de uma teoria que formulou. Ele tinha uma mente extraordinária, mas era esquizofrênico. Em suas alucinações via constantemente três personagens que acreditava serem reais. Só depois percebeu que eles não eram, pois ao longo do tempo permaneciam da mesma forma e idade. Para resgatar a sua vida de volta, ele precisou usar a sua mente para distinguir as alucinações. E não só isso, ele passou a não dar mais poder a elas, mesmo nos momentos que o assediavam.