28/10/2016

Limpando as Emoções

Nossa mente tem o poder da visualização e muitas vezes não sabemos como utilizar isso em nosso favor.

Segundo pesquisas da neurociência, o nosso cérebro não sabe a diferença do que ele vê em seu ambiente externo e o que se lembra. Para o cérebro é a mesma realidade se eu estou de olhos abertos olhando um objeto ou de olhos fechados imaginando este mesmo objeto. Por isso, que os exercícios de cura por meio de visualizações podem ser poderosos, ainda mais quando aliados à emoções positivas.

23/10/2016

Meditação Focando na Respiração


Este é um áudio que gravei e compõe os áudios do livro Fazendo sua Terapia!

Você pode utilizar o áudio sempre que precisar ou de uma forma mais consistente para ir treinando sua mente a se acalmar. Neste último caso, aconselho ouvir o áudio uma vez ao dia pelo menos.


10/10/2016

Alimente seus Deuses e Demônios



O Pensamento ocidental tende a ter uma forma polarizada de resolver problemas. A opinião geral é que temos de "nos livrar" das partes de nós mesmos que não gostamos. O resultado dessa abordagem termina sendo a repressão, e há muitas evidências que sugerem que as emoções reprimidas terminam saindo em outro lugar, por exemplo, na forma da culpa, raiva, medo ou depressão e, finalmente, se ainda não reconhecidas, podem afetar o corpo.

Lama Tsultrim Allione, uma professora do budismo tibetano, percebendo essa dinâmica da mente em polarizar, integrou a sabedoria oriental antiga com a mente ocidental, e desenvolveu um método que consiste em dar forma a essas forças "negativas", voltando-se para elas com uma atitude compassiva, alimentando-as com o que elas realmente precisam, em vez de combatê-las. A verdade é que tais forças “negativas”, que vamos chamar aqui de “inimigos” ou “demônios” internos (que são partes da nossa própria sombra), crescem mais fortes e mais resistentes quanto mais lutamos com eles. Ao mantermos as emoções invisíveis, vamos causando destruição em nós mesmos na forma de doenças, medos, ansiedade, vícios, etc... Quando voltamos nossa atenção em direção a elas, liberamos seus efeitos nocivos.